Marcos que merecem ser assinalados

O Pedro vai para a praia, pelo colégio, a primeira quinzena de Julho. Já o faz há vários anos, desde os tempos da creche. Estas duas semanas de diversão estival culminam com a compra de um gelado, no último dia.

Ao longo dos últimos anos ele sempre comeu o seu gelado, claro. Sempre fizemos questão de lhe ir levar o dito (feito por mim ou pago a peso de ouro) onde quer que ele estivesse. Implicasse isso eu atravessar a praia, sob um calor tórrido, com roupa de escritório e malinha ao ombro ou o pai fazer uma série de quilómetros de carro. Em 2016, falei disso aqui.

Este ano vai ser diferente. Pela primeira vez, o Pedro leva dinheiro para comprar o seu gelado. Recapitulámos, juntos, quais são os que ele pode comer em segurança e tenho a certeza que vai correr tudo bem.

O que mudou, entretanto? Actualmente, ele já pode comer alimentos com vestígios de leite e as marcas, finalmente, começam a incluir na sua oferta algumas opções para quem tem restrições alimentares. Provavelmente, mais por moda do que por outra coisa, mas isso agora não interessa nada! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.