A alergia alimentar tem piada?

A alergia alimentar, em si, não tem piada nenhuma. É uma condição clínica potencialmente mortal, que inspira os maiores cuidados. Não obstante, acho que o humor pode ter um papel quase terapêutico no que toca a este assunto (e noutros, na verdade). Sou uma fã assumida da Tiffany do “Food Allergy Fun”. Ela tem cartoons a propósito de quase todas as situações, pelas quais as famílias com alergia alimentar passam. Fá-lo com absoluto conhecimento de causa, uma vez que, também ela é mãe de uma criança com alergia alimentar.
Acho que é este detalhe que faz toda a diferença.

Quando vejo alguém, sem fazer a mínima ideia sobre o que está a falar, gracejar sobre alergias alimentares lembro-me sempre daquelas pessoas que confundem o “à vontade” com o “à vontadinha”. Se digo que tenho excesso de peso e faço piadas sobre isso, há sempre alguém que a seguir já está muito divertido a chamar-me “Moby Dick”. Eu é que comecei, não fui?

Nas alergias alimentares é um bocado assim. Se tenho um blogue chamado “O Copinho de Leite”, há sempre alguém que acha razoável referir-se, nas minhas barbas, às crianças alérgicas como “florzinhas de estufa”, “fracotes”, “chatinhos”. Eu é que comecei, não fui?

Na última edição dos Emmy’s, nos EUA, o apresentador enveredou completamente por este (sinuoso) caminho. Dirigindo-se ao público começou por dizer: “Quem for alérgico ao glúten levante a mão. Quero que a América veja quais são as suas celebridades mais irritantes”. Não contente com isso, colocou os miúdos do elenco da série Stranger Things (muito boa, por sinal), a distribuir sanduíches de manteiga de amendoim pela plateia, rematando com “Se são alérgicos ao amendoim, acho que temos que começar a despedirmo-nos. É que só tivemos possibilidades de comprar uma Epipen” (numa alusão à escalada do preço desta caneta de adrenalina, nos EUA).

E vocês? Acham que a alergia alimentar pode ter piada?

One thought on “A alergia alimentar tem piada?

  1. Não haja dúvida que só tomamos consciência do verdadeiro perigo quando o problema nos cai no colo. Obrigada pelo texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *