O que se passa com esta malta?

Na semana passada, enquanto “curtia” uma valente gastroenterite viral, li em vários sites a notícia da criança brasileira que supostamente entrou em choque anafiláctico, depois de lhe terem dado um chocolate, numa acção promocional num supermercado, à revelia da sua mãe.

Este “supostamente” não aparece ali por acaso, porque chegou-se à conclusão que esta história tinha sido totalmente inventada e colocada a circular num grupo do Facebook, pela “suposta” mãe de uma criança alérgica às proteínas do leite de vaca.

Não me surpreende o efeito rastilho que teve porque, efectivamente, isto é algo que pode acontecer. O que me custa a entender é o que é que estas pessoas têm na cabeça, para brincarem com assuntos tão sérios como estes. Uma coisa é certa: para o fazerem é porque nunca viram um filho entrar em choque anafiláctico, se é que têm algum filho com alergia ou se é que são mães.

É por estas e por outras que eu, profunda entusiasta do “digital, tenho cada vez menos vontade de participar nos vários fóruns e grupos de discussão onde estou inscrita.

Qualquer um pode ir ao Google, pesquisar sobre um tema qualquer e, numa questão de segundos, ter ali um manancial de informação. Mas se há coisa que já aprendi (e nem sempre da melhor maneira) é que informação é muito diferente de conhecimento, sobretudo na área da saúde.

crazypeople

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *