Uma espécie de balanço

Em 2014, uma pessoa sábia perguntou-me se eu sabia qual era a diferença entre as 05h30 e as 06h30 da manhã. Eu não sabia, mas fui logo elucidada: tanto às 05h30 como às 6h30, não vemos mais do que a escuridão, todavia, quando são 06h30 o dia já não tardará muito a nascer e, consequentemente, a trazer consigo a claridade.

Serve esta bela metáfora para dizer que este ano equivaleu, de certo modo, às minhas 06h30. Para isso, também contribuiu a criação deste blogue, que me fez voltar a escrever mais do que meras listas de compras ou as horas a que dei o Benuron ao miúdo. Para quem já viveu da escrita, percebe-se porque é que nunca auferi grandes ordenados, não é? 😉

Obrigada a todos os que passam por aqui  e que, em 2015 ( e sempre), sejam tudo o que desejam!

 

halfway (3)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *