“Crianças especiais”

O meu filho não é especial. Reformulo: o meu filho é e sempre será, para mim, o ser mais especial do mundo. Não é, todavia, a alergia alimentar que o torna especial. É o somatório de todas as outras suas características, que o tornam uma criança verdadeiramente singular.

O único tratamento diferenciado que espero ver-lhe atribuído, na família, na escola e em todos os grupos onde estiver inserido, é aquele directamente relacionado com a sua condição médica. Todos os outros não fazem qualquer sentido.

Nada me faz mais confusão do que ver crianças alérgicas retratadas pela própria família como “especiais”, contribuindo apenas para o perpetuar de uma imagem errada perante a sociedade e as próprias crianças.

 Alergia não é sinónimo de atraso físico, alergia não é sinónimo de atraso cognitivo, alergia não é sinónimo de fraqueza, alergia não é sinónimo de esquisitice! Ok?

APLV_queroquesaibas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *